Público da terceira idade adere cada vez mais a programações culturais

Em uma pesquisa realizada pelo IBGE em 2010, foi possível comprovar que o número de idosos no Brasil passou de 8,5 para 10,8% entre os anos 2000 até 2010. Pensando nisso, foram criados programas culturais e artísticos para que esse público encare o envelhecimento de forma saudável, ativa e independente. Atualmente, no Brasil há um grande número de implementações de programas de saúde mental, emocional, social e física.

imagem

Em Fortaleza, mais especificamente, há uma grande diversidade de programas estratégicos criados para melhorar a qualidade de vida da terceira idade. Hoje, vários locais públicos e privados destinam sua área para a difusão cultural. O mercado dos pinhões, por exemplo, abre suas portas para a música todas as sextas e domingos quando acontece o Chorinho no Mercado e o Forró pé-de-serra, respectivamente.

No Sesc da unidade Fortaleza, na Rua Clarindo de Queirós, as noites de sexta-feira são dedicadas ao chorinho e a feira de artesanatos. Há também um outro projeto da mesma empresa, chamado Cidadania Ativa, que visa estimular os idosos para que eles consigam identificar os problemas da população idosa e trabalhem juntos para buscarem formas de solucionar esses problemas. O projeto há 240 idosos acima de 60 anos.

Além desses programas em locais específicos de Fortaleza, alguns mediadores comunitários trabalham em parceria com a Prefeitura para garantir a ampla difusão cultural para a população idosa. A exemplo disso, o líder comunitário, Kiko Pires, trabalha no bairro Monte Castelo auxiliado por essa parceria, e criou eventos como, carnavais de rua, festas juninas, etc.

Nesses lugares, é possível ver um número de idosos mais significativo que o número de jovens e adultos. Qual será o motivo que os leva a incorporar nesses programas? Rossicléia Bezerra, 75 anos, frequenta o Mercado dos Pinhões às sextas e domingos, e garante que, além de se divertir com as pessoas, exercita o corpo. “Aqui é o lugar perfeito, tem músicas e pessoas da minha geração, e ainda faço o que os jovens de hoje não costumam fazer: dançar bastante”.

Já Sansi Oliveira, 87 anos, não perde às programações musicais do Sesc e se explica por que sempre está lá. “É uma forma que procuro pra me divertir e sair do sofá de casa. Já que não trabalho e meus filhos já estão criados, procuro também viver a minha vida da melhor forma”. Já o projeto cidadania ativa do Sesc, que atua em 5 comunidades distintas, a própria empresa informa que seu objetivo ao criar o projeto é “resgatar e valorizar o papel social do idoso, seus saberes, experiências e vivências através de ações que o aproximem de espaços socialmente produtivos, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida da população idosa nas comunidades.”.

O mediador comunitário Kiko Pires, criou o bloco de carnaval de rua “Maria da Legião” e convidou a Senhora Maria Jucileide, 72 anos, para desfilar pelas ruas do bairro e afirma que se sente satisfeito em trabalhar com ela. “Criei um bloco com o nome dela porque sei que ela gosta desses programas e se compromete com o que faz. Além de se divertir, a Maria não esconde a sua simpatia e ainda dá entrevista à imprensa (Risos)”.

E para concluir, Maria Jucileide enfatiza o motivo por qual troca o sofá da sua casa para desfilar e frequentar os programas culturais destinados ao seu público. “É nesse momento que posso mostrar às pessoas que ainda sou capaz de dançar, desfilar e encenar. Aproveito essas oportunidades para mostrar que ainda sou cheia de vida e disposição”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Serviço:
– Sesc Fortaleza – R. Clarindo de Queiroz, 1740 – Centro
– Mercado dos Pinhões: Praça Visconde de Pelotas, entre as ruas Gonçalves Ledo e Nogueira Acioli.

Programa de Cidadania Ativa – Endereço das instituições participantes

-Aliança Comunitária do Parque Santa Cecília
Rua Manoel Galdino, 2387 – Bom Jardim

Ação Social da Paróquia da Piedade
Rua Joaquim Torres, 185 – Joaquim Távora

-Associação do Mucuripe Oscar Verçosa (AIMOV)
Rua Flórida, 159 – Papicu

-Associação Beneficente Cultural e Recreativa de Ipanema
Rua Monsenhor Hipólito Brasil, 1367 – Henrique Jorge

-Projeto Reintegração Social e Cultural Espaço Livre (PRESCEL)
Rua Amaro Cavalcante, 184 – Monte Castelo

Confira mapa abaixo:
https://mapsengine.google.com/map/edit?mid=zYkt0jNAuI1I.kPAsNYlwUoAI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s